Qual a diferença entre MEI, ME, EPP, EIRELI, LTDA e S.A?

Qual a diferença entre MEI, ME, EPP, EIRELI, LTDA e S.A? post thumbnail
0 Comentários

Na hora de abrir uma empresa, é comum que o empresário não saiba qual é o porte que mais se adequa ao que está procurando e quais são os limites de faturamento dentro de cada uma delas. A escolha final pode fazer uma grande diferença na forma como a marca é tributada e em várias outras questões.

Por exemplo, quem tem o faturamento abaixo de R$ 81 mil pode abrir um MEI para evitar pagar o excesso de impostos que pagaria se abrisse um ME. Mas, vale salientar que não são todos que conseguem optar pelo microempreendedor individual. E, neste artigo, iremos abordar mais sobre isso.

Veja as principais diferenças entre MEI, ME, EPP, EIRELI, LTDA e S.A.

Saber quais são os portes de empresas, como ME, MEI e outras, é essencial para escolher a melhor alternativa para a sua marca e, deste modo, garantir que haverá maior economia em relação ao pagamento dos impostos.

MEI – O faturamento máximo deste tipo de porte é de até R$ 81 mil e pode-se contratar apenas um colaborador com a carteira de trabalho assinada. Em suma, quem está nesta categoria não pode ter sócios e paga um valor fixo de impostos todos os meses, que pode variar de R$ 61 para R$ 66, independente do faturamento. Os parcelamentos de débitos com a União para esse porte são mais simplificados.

EI – O empresário individual não pode contratar funcionários e tem a alternativa de faturar até R$ 360 mil. Essa categoria é mais indicada para aqueles que são advogados, médicos ou de áreas gerais da tecnologia da informação (TI). Ou seja, para profissões que tenham o cunho mais intelectual.

Veja também  Qual o limite de faturamento MEI 2022?

ME – O ME pode ter o faturamento de até R$ 360 mil por ano e permite a contratação de até 19 colaboradores para o setor de empresa têxtil ou industrial e de 9 colaboradores se a empresa estiver no nicho de comércio.

EPP – A empresa de pequeno porte permite que o faturamento anual esteja na faixa de até R$ 3,6 milhões, ainda abaixo do teto máximo que é imposto pelo Simples Nacional durante o ano de 2022.

ERELI – Esse formato de empresa deixou de existir durante o ano de 2021 e tinha algumas características bastante interessantes, como a possibilidade de não ter sócios.

LTDA – permite que haja a entrada de até sete sócios. Um dos diferenciais em relação ao MEI, por exemplo, é que em caso de falência ou quebra da empresa, os bens de cada um dos sócios não são prejudicados para que haja o pagamento do funcionário.

s/A – Esse estilo de empresa é bastante semelhante ao LTDA. No entanto, permite que haja a participação de mais de sete sócios para a marca. Vale salientar que o patrimônio dos donos não é atrelado ao da empresa. Por isso, as dívidas do CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) não podem ser pagas com o patrimônio da pessoa jurídica, que possui o CPF (Cadastro de Pessoa Física). 

Categoria:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.